Investigação do Ministério Público resultou na prisão de assessores, empresários e vereadores de Mogi das Cruzes, em setembro de 2020. Justiça realizou nova audiência do processo de compra de apoio para aprovação de leis na Câmara de Mogi
A Justiça ouviu 11 pessoas em nova audiência realizada nesta quinta-feira (23) do processo que investiga a compra de apoio para aprovar leis na Câmara de Mogi das Cruzes.
Batizada como ‘Legis Easy’, a operação do Ministério Público prendeu cinco vereadores e três empresários da cidade em setembro de 2020.
Segundo o MP, empresários que mantinham contratos com a administração pública repassavam dinheiro para empresas ligadas a um parlamentar. Em seguida, o dinheiro era repassado com ajuda de laranjas para os vereadores identificados na investigação.
Uma pessoa que seria ouvida nesta quinta e que está hospitalizada deve ter a oitiva remarcada pela Justiça.
Assista a mais notícias sobre o Alto Tietê
RSS (Globo) – clique para ver a notícia na fonte original

By midisul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons