Menina foi levada por duas irmãs em Inhaúma e mantida no Complexo do Alemão. Mãe das sequestradoras mandou pegar a criança para reatar um relacionamento, diz polícia. Carla Figueira de Assis, mãe da bebê de 5 meses sequestrada por duas irmãs e mantida no Complexo do Alemão, enfim reencontrou a filha na Cidade da Polícia, na noite desta quarta-feira (22), depois que agentes a resgataram (veja acima).
“Passou o sufoco, foi complicado. Agora, estou mais aliviada. Melhorou bastante”, disse Carla, com Beatriz nos braços. Carla Figueira de Assis com Beatriz na Cidade da Polícia, após o resgate
Reprodução/TV Globo
O sequestro foi na noite de terça (21), mas, segundo a polícia, o plano começou há um mês — e com o objetivo de reatar um relacionamento.
Uma das irmãs foi presa. A outra, menor de idade, foi apreendida. Uma delas falou à polícia que a neném seria um pretexto para que a mãe das sequestradoras voltasse com o ex-marido. Ela alegaria que Beatriz seria filha do casal, que teria nascido durante a separação.
A mãe das sequestradoras ainda não se apresentou à polícia e era procurada até a última atualização desta reportagem.
O sequestro e o resgate
Segundo a delegada Ellen Souto, titular da Delegacia de Descoberta de Paradeiro, há um mês o trio abordou Carla na Coordenadoria Regional de Educação (CRE) de Triagem, oferecendo mantimentos para a bebê.
“Ali, elas se aproximaram da vítima. Ontem [terça-feira], elas mantiveram contato pedindo para que fosse feito o encontro, a fim de entregar os donativos”, explicou a delegada. As duas irmãs, então, encontraram Carla e Beatriz e pegaram um carro de aplicativo — a neném vinha no banco de trás, com uma das sequestradoras, e Carla estava na frente, no carona.
RSS (Globo) – clique para ver a notícia na fonte original

By midisul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons